Universidade do Minho  

             
 
  Autenticação/Login
 
homepage
mapa do site
informações
contactos
como chegar
email para webmaster
   
  imprimir
 
O Arquivo Distrital de Braga
 

O Arquivo Distrital de Braga (ADB) é uma unidade cultural da Universidade do Minho com competências de arquivo regional para a área do distrito de Braga. Tem como missão a salvaguarda, valorização e acesso ao património arquivístico e a prestação de consultoria e apoio técnico nas sua áreas de atividade. 

O Arquivo Distrital de Braga foi criado, em 11 de Agosto de 1917, através do Decreto Lei n.3286, anexo à Biblioteca Pública de Braga. Nesse decreto eram indicadas as "coleções" que constituiriam o seu fundo. As suas instalações situavam-se no Convento dos Congregados.

Em 1934, a Biblioteca Pública e Arquivo Distrital de Braga foi transferida para as novas instalações resultantes da reconstrução e adaptação do antigo paço do Arcebispo D. José de Bragança.

Em 1973, o Decreto-Lei n.402/73, de 11 de Agosto, criou a Universidade do Minho e determinou que nela fosse integrada a Biblioteca Pública e Arquivo Distrital de Braga. Posteriormente, a  biblioteca e o arquivo foram autonomizados como duas unidades culturais da UMinho, integrando, em 1989, o seu Conselho Cultural.

Desde 28 de abril de 2017 que o Arquivo Distrital de Braga se encontra a funcionar  na Rua do Abade da Loureira, em Braga. Trata-se de um antigo edifício que foi reconvertido, permitindo dotar o ADB de espaços adequados ao seu funcionamento no ano em que ocorreu o seu primeiro Centenário. 

O repositório

O Arquivo custodia 632 fundos e coleções, oriundas de um diversificado leque de produtores, desde serviços pújblicos a entidades privadas, pessoais ou colectivas.

O decreto que o criou previa um grupo de arquivos  que constituiriam o seu fundo, desde o “Arquivo da Sé” aos cartórios notariais e “processos crime e cíveis e orfanológicos”, bem como “todos os documentos e processos provenientes cessantes do distrito, que, nos termos da lei geral, devessem dar entrada no Arquivo Nacional da Torre do Tombo" (al. M) do art. 1º, DL 3286, de 11 de agosto de 1917).

A extensão temporal em que foram produzidos os documentos é vasta, o mais antigo é do ano 835 e os mais recentes são do presente século, sendo de notar as transcrições de documentos que ocorreram ao longo dos séculos e que incluem documentos anteriores, o mais antigo do ano 572, cujos originais, em muitos casos, já não existem. .

A pesquisa e acesso ao repositório arquivístico do Arquivo efetua-se através da sua interface de pesquisa em pesquisa.adb.uminho.pt . Para mais informação sobre os documentos custodiados, consulte a secção “Fundos”.

Os serviços

Os documentos são fonte de informação relevante para fins legais/administrativos e para a produção de conhecimento e o enriquecimento cultural. 

Assim, o Arquivo presta um conjunto de serviços sobre os documentos que custodia, além de outros serviços relacionados com as suas áreas de atividade e a sua missão, desde o acesso á consulta presencial à emissão de reproduções, incluindo certidões. 

Para mais informação, consulte as secções “Serviços” e “Cultura & Formação”.


 
  © 2021 Universidade do Minho  - Termos Legais  - actualizado por ADB Símbolo de Acessibilidade na Web D.